Técnico Segurança do Trabalho – Prontidão – Rio de Janeiro – RJ

Infotec Brasil

SERVIÇOS TÉCNICOS OPERACIONAIS EM SEGURANÇA DO TRABALHO (STOP) – Prontidão

Responsabilidades e atribuições

1.      Realizar análise de campo, avaliando os perigos e recomendações de SMS para subsidiar emissão de documento de área liberada. Assinar as documentações de área liberada e manter planilha de controle;

2.       Receber solicitação, agendar local e horário para reunião com equipe multidisciplinar, ir ao local da realização da atividade prevista avaliando passo a passo da atividade e riscos relacionados, elaborar Análise de Risco ou de Perigo, assinar e controlar as Análises sob a responsabilidade da gerência de SMS e arquivar em meio (físico/digital), lançar em planilha de controle e manter atualizada;

3.         Avaliar documentações de serviços com andaimes com aplicação de lista de verificação a ser elaborada pela CONTRATADA e validada. Manter registros da documentação avaliada e seu status. Orientar tecnicamente a CONTRATADA/FISCALIZAÇÃO quanto as necessidades de melhoria na documentação;

4.         Avaliar a adequação da PT frente aos riscos nos quais estarão expostos os trabalhadores ao longo do desenvolvimento das atividades, realizar auditoria de PT e emitir as Recomendações Adicionais de Segurança (RAS) conforme padrão;

5.      Avaliar a adequação da PT (padrão da atividade, APR, etiqueta de bloqueio, controle de bloqueio, LV de trabalho em altura e outras); Preencher Lista de Verificação (LV); lançar os dados da Permissão de Trabalho e da LV em arquivo específico ou sistema, quando aplicável; digitalizar e arquivar a documentação;

6.                  Verificar o impacto da mudança de procedimentos, métodos, pessoas e instalações. Participar do planejamento da mudança em conjunto com a equipe envolvida na mudança propondo as ações necessárias. Assessorar no preenchimento dos documentos: GIM (Guia de Identificação da Mudança) e FAM (Formulário de Avaliação da Mudança). Verificar a efetivação da mudança; administrar o sistema SIGM (cadastro, acompanhamento da realização das ações previstas). Responsabilizar-se por ações específicas no processo de gestão de mudança;

7.        Acompanhar serviços críticos como trabalho em altura, serviço em eletricidade, espaço confinado, movimentação de carga crítica, trabalho com radiação ionizante, outros cuja avaliação de risco identifique necessidade de acompanhamento de técnico de segurança. Relatar ocorrências, não conformidades etc. em LV específica; emitir RAS (Recomendação Adicional de Segurança); recomendar uso de EPIs e técnicas seguras de trabalho; paralisar serviço em caso de risco grave e iminente;

8.      Realizar atividade de seleção, distribuição, controle e uso de EPI por empregados próprios, para tanto deverá ser elaborada e mantida atualizada matriz de necessidade de EPIs. Realizar interface com o coordenador de PPRA para subsidiar a elaboração da matriz. Controlar estoque, solicitar aquisição de EPI e seu recebimento; identificar a necessidade de EPI; distribuir EPI com manutenção de registros, neste caso poderá ser utilizado sistema informatizado; treinar os empregados no uso, guarda, conservação, reposição e descarte; definir os EPI cuja higienização e manutenção são de responsabilidade específica da unidade; acompanhar rotinas de higienização e reparos dos EPI definidos como responsabilidade da unidade;

9.      Apoiar em campo as demandas relacionadas à Contingência da Instalação; elaborar e/ou atualizar material a ser utilizado nos treinamentos de PRE, EOR e monitor local e em reuniões; realizar controle de material de apoio (ex.: coletes, crachá para identificação dos monitores, dentre outros); Acompanhar, quando solicitado pela FISCALIZAÇÃO, a visita técnica de empresas contratadas para a elaboração das documentações, orientando-as a respeito da adequação da documentação. Acompanhar, quando solicitado, em campo a realização das avaliações ambientais a serem realizadas pelas contratadas, orientando-as sobre a melhor técnica. Deverão ser mantidas evidências deste acompanhamento como: convite no correio notes, ata de reunião, relatório ou similar;

10.  Realizar avaliação quantitativa para riscos físicos: iluminância, ruído e temperatura para fins de conforto acústico e subsidiar necessidades de melhorias nas operações dos sistemas do Compartilhado. A empresa CONTRATADA deverá fornecer os equipamentos necessários, com certificação de Calibração em dia, e estes deverão atender as normas regulamentadoras, normas técnicas da ABNT, normas técnicas da FUNDACENTRO, normas e demais legislações aplicáveis. A CONTRATADA deverá elaborar modelo de relatório de avaliação, o qual deverá ser aprovado;

11.  k)  Realizar inspeções de segurança do trabalho, conforme Lista(s) de Verificação – LV(s), programadas, elaborar cronograma de inspeções de SMS, eventuais ou de acordo com a necessidade dos clientes nas instalações, sistemas e equipamentos sob a responsabilidade dos Serviços Compartilhados. Elaborar diagnósticos indicando a situação atual das instalações, equipamentos, obras, serviços e manutenção em geral. Elaborar plano de ação a ser aplicado pela área requisitante. Apoiar e monitorar a implementação do plano de ação;

12.   Apoiar a realização de projetos da gerência de SMS, através de levantamento de dados, inspeções, emissão de relatórios técnicos e demais serviços técnicos de segurança do trabalho. Apoiar na elaboração de listas de verificação internas e externas, de acordo com as demandas da gerência de SMS;

13.  Atender aos sinistros, desvios, incidentes ou acidentes, urgências e emergências na sua área de atuação, relacionados à SMS. Coletar as informações iniciais sobre as anomalias; poderá incluir visita a campo, fotografias e entrevistas; e elaborar informes da ocorrência e alertas preliminares. Executar rondas nos prédios com a verificação das condições de segurança das instalações, equipamentos, estacionamentos, veículos e sistemas; adotar ações preventivas e corretivas necessárias para a realização das atividades laborais e produtivas das instalações e áreas sob sua prontidão;

14.    Ministrar treinamentos na área de SMS, nas instalações apoiadas (presencial ou on-line), quando demandado pela FISCALIZAÇÃO, elaborar, revisar e validar material didático, elaborar lista de presença, corrigir avaliações e lançamento de notas, registrar dados dos participantes e manter dados atualizados, solicitar, emitir e entregar credencial.

15.   Revisar o controle dos equipamentos de emergência da instalação, tais como: Extintores de incêndio, Mangueiras de incêndio, abrigos de hidrante, LGE (Líquido Gerador de Espuma), prancha rígida, conjunto autônomo, chuveiros lava- olhos, abrigos de apoio a emergência e combate à poluição, casa de bomba de incêndio, Kit de Mitigação, etc. Elaborar planos de ação para tratar os desvios registrados em inspeções, monitorar a execução das ações corretivas, reportar falhas ou dificuldades no atendimento à FISCALIZAÇÃO;

16.   Elaborar planilhas para inspeção/troca de equipamentos e materiais, com base nas observações pontuadas nas inspeções de campo, encaminhar as planilhas para a execução dos serviços de inspeção e troca de equipamentos, dentre outras atividades relacionadas, gerar dados para alimentação de indicador de manutenção de equipamentos de emergência;

17.  Realizar inspeções em conjunto com os responsáveis técnicos de cada instalação/sistema, avaliar a conformidade e qualidade das mesmas, reportando a FISCALIZAÇÃO possíveis falhas que possam comprometer a disponibilidade e a operação dos equipamentos;

18.     Verificar o correto atendimento às Normas e Padrões, durante a execução dos serviços, tais como: Sinalização de Segurança, Inspeção de Ferramentas, LIBRA, etc…, registrando e reportando à FISCALIZAÇÃO do contrato e a equipe operacional da instalação, todos os desvios identificados;

19.          Aplicar treinamento de integração (presencial ou on-line). Sempre que necessário revisar elaborar e/ou revisar o programa didático de acordo com as características e atividades relacionada à instalação; programar as seções com o público alvo (contratados e prestadores de serviços) e validar conteúdo;

20.   Preparar material didático em quantidade adequada; ministrar treinamentos para o público alvo de acordo com os programas didáticos estabelecidos; registrar o conteúdo ministrado ao longo do treinamento; controlar e registrar o número de participantes ao longo das seções de treinamento; alimentar e encaminhar registro do treinamento para arquivo (físico e digital) e manter planilha de controle atualizada;

21.    Aplicar treinamento de Permissão de Trabalho (presencial ou on-line). Preparar material para treinamento incluindo conteúdo mínimo: bloqueio de energia de acordo com as características do prédio e com a NR10 (Instalações e Serviços de Eletricidade); análise de risco de acordo com os procedimentos e com as normas;

22.   Treinar pessoas para emissão das PTs (Permissão de Trabalho), PTTs, análise preliminar de risco e bloqueio de energia dentro das unidades (no âmbito dos Serviços Compartilhados). Elaborar e revisar material de apresentação, receber demanda de solicitação de treinamento (email, ISA ou similar, agendar data de treinamento com gerência solicitante, agendar sala de treinamento, elaborar lista de presença, ministrar treinamento e aplicar prova, lançar participantes em planilha de controle de dados e manter atualizada, emitir minuta de ISA dos aprovados, emitir carteirinha e enviar para plastificação, entregar carteirinha com elaboração de protocolo de entrega, controlar e registrar o número de participantes ao longo das seções de treinamento, arquivar lista de presença e provas (físico e digital). Lançar perfis no sistema informatizado de PT;

23.    Coletar informações relevantes de Segurança do Trabalho Meio Ambiente e Saúde, preparar documento informativo DSMS (Diálogo de Segurança, Meio Ambiente e Saúde), programar apresentação do DSMS com o público alvo (presencial ou on-line); bem como controlar, apontar e registrar o número de participantes ao longo das seções de treinamento. Encaminhar o registro do treinamento para arquivo (físico/digital), lançar em planilha de controle e manter atualizada. Receber demandas (via click, botão de serviços, correio eletrônico, chave de bandeja, etc…) e realizar orientações básicas (briefing de segurança) da instalação para o público presente;

24.    Participar e executar as ações dos programas corporativos da área de Segurança, como Amigo do Peito, DROPS, Compromisso com a Vida e outros análogos;

25.   Aplicar treinamentos de formação de brigadistas, monitores de andar ou de abandono. Elaborar e/ou revisar o programa didático com carga horária e conteúdo conforme legislação do Corpo de Bombeiros do estado, incluindo as características da instalação e de acordo com o PRE (Plano de Resposta a Emergência) da unidade, programar as seções com o público alvo e RH, validar conteúdo, preparar material didático em quantidade adequada, ministrar conceitos da parte teórica e prática das ações da Brigada de Incêndio, aplicar prova avaliativa, corrigir provas, gerar certificado e atestado da Brigada por turma, arquivar lista de presença (físico/digital) e provas, enviar relação de participantes para o RH. Elaborar minuta de documento interno (ISA ou similar) dos aprovados conforme orientação e modelo fornecido;

26.   Realizar demais tarefas associadas ao serviço em questão;

27.   Aplicar treinamento do plano de resposta a emergência da instalação. Elaborar e/ou revisar o programa didático com carga horária e conteúdo baseado no PRE (Plano de Resposta a Emergência) da unidade, programar as seções com o público alvo e RH, validar conteúdo, preparar material didático em quantidade adequada, ministrar aula teórica, emitir certificados, arquivar lista de presença (físico/digital) e enviar relação de participantes para o RH. Elaborar minuta de documento interno (ISA ou similar) dos aprovados conforme orientação e modelo fornecido pela. Realizar demais tarefas associadas ao serviço em questão;

28.    Dar suporte a CIPA quando da necessidade de acompanhamento das inspeções realizadas por essa comissão, elaboração de mapas de risco ou atividades assemelhadas. Realizar apoio local em relação as ações centralizadas pelo SMS/SMS-TDI;

29.   Participar da Comissão de Investigação de Anomalias como referência em SMS. Realizar a investigação, análise e proposição de ações preventivas e corretivas. Elaborar o relatório de investigação de anomalias, de acordo com modelo padrão, elaboração da árvore de causas junto com os demais membros da Comissão. Realizar as entrevistas com os envolvidos na anomalia, realização da reconstituição e coleta de informações. Elaborar apresentação em power point (ou similar) e alerta final de SMS. Participar da reunião para a apresentação do resultado da investigação da anomalia aos gestores. Coletar as assinaturas do relatório de investigação após a sua aprovação. Arquivar o relatório da investigação na rede. A documentação deverá atender aos requisitos dos Padrões;

30.    Atualizar planilha de integrantes da Brigada/Monitores de Andar/Abandono, atualizar quadros por andar, solicitar serviço de apoio para instalação dos quadros, elaborar apresentação das reuniões mensais, agendar sala, convocar a equipe de para reunião, realizar reuniões mensais, fechar ata na ferramenta digital, atuar em treinamentos de abandono e exercícios simulados, realizar controle de material de apoio, elaborar minuta de formalização dos socorristas e combatentes. Controlar e relacionar inscrições de novos brigadistas, agendar treinamentos, aplicar demais requisitos aplicáveis a de acordo com as normas do Corpo de Bombeiros do estado;

31.   Realizar levantamento de dados em campo, relacionados aos serviços de segurança previstos nesta especificação e seus anexos, inclusive como suporte aos serviços de entregáveis relacionados anteriormente. Mapear dados e disseminar informações;

32.    Representar o SMS em Comitês/Grupos de Trabalho/Comissões. Participar de reuniões e contribuir tecnicamente com os assuntos a serem estudados ou analisados. Realizar o levantamento dos dados necessários para a análise do Comitê/Grupo/Comissão. Elaborar relatório conclusivo sobre o assunto em conjunto com os membros, propondo ações de melhoria necessárias. Elaborar e apresentar o resultado dos estudos em reunião específica;

33.    Acompanhar verificações de conformidade (padrões/procedimentos) em campo quando demandado, reportando resultados à FISCALIZAÇÃO e demais equipes envolvidas na avaliação;

34.   Realizar o levantamento de campo para coleta das informações necessárias para subsidiar a elaboração da Análise Preliminar de Perigos (APP) ou Hazard Operability Study (HAZOP) e seus anexos conforme metodologia previamente definida. A coleta de campo deverá ser estruturada em formato de relatório com informações sobre: a descrição do sistema, localização na planta baixa da instalação, planilhas de cenários acidentais (APR ou similar) e demais informações necessárias para o processo;

35.   Realizar o levantamento de campo para coleta das informações necessárias para a correta caracterização do espaço confinado (EC) ou espaço restrito (ER) conforme metodologia e formulários previamente elaborados. Deverá ser elaborado o registro fotográfico, levantamento de dados técnicos do local (plantas, projetos, dimensões, acessos, etc), identificação das tarefas prováveis para o EC/ER, mapeamento dos riscos apresentados e demais informações necessárias para o processo;

36.   Receber, via canal digital, desvios registrados pela força de trabalho (demandantes). Realizar a análise dos registros e encaminhá-los para os responsáveis pelo tratamento. Realizar o cadastramento dos desvios, proposta de ações, responsáveis pelas ações e prazos em sistemas informatizados de acompanhamento (Ex.: Planner, RTA ou similar a critério em articulação com os devidos responsáveis. Realizar feedback, da ação e prazo que será dado para o tratamento dos desvios recebidos, ao demandante pelo menos nestes momentos: quando da definição do prazo da ação de tratamento, quando da alteração dos prazos (quando aplicável) e quando da conclusão do tratamento. Realizar a divulgação dos desvios recebidos e considerados críticos, conforme critérios a serem apresentados pela CONTRATADA e aprovados, através de ferramenta digital (Ex.: WhatsApp ou similar), visando a disseminação imediata. Elaborar e manter atualizada, em articulação com as gerências e empresas, lista de contatos atualizada para as devidas divulgações (telefones celulares, chave, emails, etc…). Elaborar e manter atualizada, em articulação com as gerências, lista de possíveis responsáveis pelo tratamento dos desvios a depender da disciplina/assunto. Deverá ser realizado o acompanhamento sistemático de todos os registros, ações, pendências, atendimentos no prazo e fora do prazo, sendo repassado para os responsáveis pelas ações. Elaborar e realizar apresentações com os resultados do processo, quando solicitado pela;

37.    Manter planilha de controle atualizada com o status dos desvios recebidos e suas informações;

38.   Serviços Complementares: Realizar demais serviços e/ou tarefas, não elencadas nos itens acima, de complexidade similar e afeitas aos Serviços de Suporte Técnico Operacional em Segurança do Trabalho.

Requisitos e qualificações

Formação:

Técnicos de Segurança do Trabalho (em instituição reconhecida pelo MEC) e registro no MTPS (Ministério do Trabalho e Previdência Social).

Experiência:

1 ano em CTPS nas atividades mencionadas;

Proficiência em análise de riscos e de combate e prevenção contra incêndios, garantindo a implementação dos requisitos de segurança aplicáveis às atividades, de modo a preservar a integridade das pessoas, dos equipamentos/instalações, do meio ambiente e manter a continuidade operacional. 

Informações adicionais

Para se candidatar a esta vaga visite infotecbrasil.gupy.io.